Não me dê parabéns…

feminicidio2

Não me dê parabéns, me proteja.

Não me congratule pelo dia de hoje, me respeite.

Não me dê sua cortesia, me entregue minha carta de alforria.

Não me homenageie, me promova.

Não me coloque em um pedestal, me entregue suas armas e lute ao meu lado.

Não me classifique como frágil, me dê coragem.

Não me intimide, me aceite.

Não me diga o que fazer, me diga como você gostaria que fosse feito e eu te digo se será desta forma.

Não me cale, me escute.

Não me classifique, me dê neutralidade.

Não me coloque em um lugar restrito, me liberte do seu egoísmo.

Não me demonstre esse desejo explícito, me olhe, me corteje e espere que eu te diga “sim”.

Não me bloqueie, me deixe seguir.

Não me anule, me permita ir além.

Não me machuque, me deixe viver.

Fui! (Lutar…)

Cris Coelho

A minha literatura é livre de estereótipos, padrões e convenções. Ela entrega poesia onde há cotidiano. E renova minha fé em mim e no mundo. Cris Coelho, Escritora & Poetisa