Meu Mais Absoluto Querer

Sempre quis uma filha com o nome de Valentina. Sempre imaginei uma menina alegre, engraçada, moleca. Sempre pensei que ela viria com cachos e teria um olhar doce. E sempre idealizei que essa filha se tornasse minha melhor amiga, que compartilhasse a vida comigo, que entendesse meus sentimentos, escutasse as músicas que gosto, me acompanhasse no gosto pelas minhas comidas prediletas e que herdasse a arte da minha dança.

Sempre pensei que esse dia chegaria, que eu seria brindada pelo destino com a realização desse meu mais absoluto querer. Esperei anos para que esse sonho se tornasse real e, mesmo diante de todas as dificuldades e negativas da vida, sempre soube, com toda facilidade que fluía pela minha alma, que você viria. E, em todas as vezes em que escutava alguém dizendo que minha cota de filhos para esta vida havia se esgotado, eu ria baixinho e pensava: “essa pessoa não conhece a minha Valentina”…

O mais incrível de toda essa história é que você chegou de repente, sem avisar e sem planejar, apenas com o passaporte do meu desejo mais viceral. Você veio do jeitinho que você quis e colocou sua marca no mundo, desde cedo, como uma pessoa de muita, mas MUITA personalidade. E é claro, isso também estava na minha lista de pedidos para a construção de um alguém assim, exatamente com essas cores, com esse perfume, com essa energia mágica que tem o nome de “Valentina”.

E quanto mais o tempo passa, quanto mais conheço você, mais me apaixono pelo ser que você é, cheio de bossa, cheio de charme e cheio de doçura. Cada dia que ganho na sua companhia é um dia brindado com alegria, com cumplicidade e com um amor difícil de ser descrito, de tão intenso e perfeito que é.

Agradeço aos Deuses a oportunidade de ser sua Mãe e agradeço por eles terem me dado o dom de concretizar meus maiores desejos apenas com a força do meu querer…

Você, minha filha, é fruto do meu mais absoluto querer.

Fui! (Comemorar a sua vida!)

Cris Coelho

A minha literatura é livre de estereótipos, padrões e convenções. Ela entrega poesia onde há cotidiano. E renova minha fé em mim e no mundo. Cris Coelho, Escritora & Poetisa