Pular para o conteúdo

14 motivos para não…

abril 21, 2017

acostuma

Reza a lenda que existem 13 motivos para abraçar a morte… mas para cada motivo que leva à morte, existem milhões de outros que levam à vida. Dentre eles, talvez o mais importante, são as pessoas deixadas para trás quando se opta por partir de forma tão cruel e repentina. Para cada filho que se vai existe uma mãe que morrerá junto com sua criação perfeita e se culpará para sempre pela escolha errada do seu rebento. Existem pais que amam mais que a vida deles e que também serão condenados por essa escolha. E existem irmãos, avós, tios, amigos. Existe um mundo de pessoas que amam os que se matam. E todos, sem exceção, morrem um pouco quando são surpreendidos por um adeus definitivo, sem tempo para um último abraço de despedida.

Existe o livre arbítrio para a escolha entre a vida e a morte. Mas é certa que essa escolha não inclui somente você. Ela inclui todos os que te amam e estão conectados com a sua energia.  Querendo ou não, você não está livre neste mundo para tomar a decisão que quiser. Você está preso ao cordão umbilical de todas as pessoas que fazem parte da sua vida, para sempre. E morrer não te livrará delas ou do mundo. Morrer só te fará mais fraco aos olhos de quem não te conhece, e mais egoísta aos olhos de quem te ama. 

Se são vários os motivos para morrer, são também vários os motivos para viver. E se os motivos para optar pela vida não forem suficientemente esclarecedores, existem os motivos das outras pessoas. Das pessoas que se importam com você. E é para essas pessoas que você deveria lutar. Se viver já não lhe interessa por você, que seja por quem depende de você vivo, para também continuar vivo. 

Porque o mundo não é feito de ilhas isoladas, é feito de continentes com vários países diferentes que se interconectam e se relacionam. O mundo é muito maior do que você e suas escolhas infelizes. O mundo é feito de “pessoas que se importam”. E “se importar” é o mínimo que você deve fazer por todas essas pessoas que fazem parte da sua vida. 

Viver é o mínimo que você deve fazer por elas. E por você mesmo.

(Fui! VIVER!!!)

3 Comentários leave one →
  1. abril 23, 2017 3:44 am

    Maravilha.

  2. maio 9, 2017 9:00 pm

    Cris, Maria Scarlet Voce ! Transparente! Inteira! Cheia de Luz !
    Impressionante a sua inteligencia, criatividade, rapidez , transparencia, flexibilidade, sensibilidade, capacidade de coexistir e lidar respeitosamente com as diferenças! Como existiriamos sem as diferenças?
    em conexão com ” tudo” que esta ao se redor! Literalmente uma antena parabolica!!
    Ou melhor um drone!!!!
    Toca sem sensura em temas ainda considerados tabus!
    Imagino o quanto escrever estas cronicas te gratifique internamente!
    Insights que podem ajudar os seres humanos 🙏🏼
    Parabéns Sucesso!
    Fui! Viver lendo suas cronicas

    • maio 12, 2017 12:34 pm

      Márcia Igrejas, você é uma psicóloga brilhante, uma amiga inigualável e uma pessoa única! Obrigada por existir! Bjs da Cris Coelho e da Maria Scarlet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: