Reza de Ano Novo

Bebebeijo


Ano Novo! Vida nova, tudo novo… Será? Muitos pecados abolidos, muitas rezas concluídas, muitas frustações sendo escondidas às pressas, muita dívida para pagar. Somos todos reféns de uma única certeza: a de que nossos compatriotas possuem costas mais largas e melhor preparo físico para estarem à frente na linha do tiro.

Se o apocalipse se aproxima, que eu seja a última a presenciar tamanho feito… que o absurdo de ser passado para trás em uma fila por uma simples gorjeta robusta não seja presenciado do lado de cá da minha pessoa… que a luz não acabe, mas ainda assim, se acabar, que não seja no meu bairro… ou na minha rua… ou pelo menos que não seja na minha casa!


Que as bênçãos sejam sorteadas em rifas especiais, mas que a minha, claro, venha ao menos com um prêmio de consolação. Que os menos favorecidos sejam agraciados, mas que a sorte que vai para eles não saia de mim, e se sair,  que seja compartilhada, mas jamais doada e esquecida! Que meu aniversário seja algo digno de louvor e nunca de pequenez cotidiana. Que nossos prazeres sejam tranformados em rotina mensal, semanal ou até diária. E que todos os nossos inimigos sejam os primeiros a serem convocados para a linha de frente da guerra santa e apocalíptica do juízo final…

E até lá, que Deus me abençoe, me proteja e, principalmente, me perdoe… Mas se não perdoar tudo bem, tem Yemanjá para fazer isso também!


Fui! (Correr para bater meu tambor e pedir chuva, muita chuva para me livrar do pecado que é viver “pecando”…)

Cris Coelho

A minha literatura é livre de estereótipos, padrões e convenções. Ela entrega poesia onde há cotidiano. E renova minha fé em mim e no mundo. Cris Coelho, Escritora & Poetisa

2 thoughts on “Reza de Ano Novo

Comments are closed.