Vulgar

_DSC3740

Não tem jeito… Algumas coisas não mudam e algumas pessoas também não. Objetos que foram desenhados com cuidado e perfeição não podem ser vendidos na mesma estante em que outros, produzidos de qualquer forma, em larga escala, estão à venda. Ainda que possuam a mesma função, alguns “pequenos grandes” detalhes fazem toda a diferença.
E esse detalhe pode ser marcado por uma atitude divisora de águas: a vulgaridade. Vulgar todo aquele que expõe suas prematuras emoções sem esperar o tempo certo de maturação. E mais vulgar ainda é aquele que não reconhece os limites entre o “ser” e o “mostrar que é”.
E é por isso que na corrida desenfreada por um  relacionamento sério vários candidatos se perdem no passo correto da entrega. Porque comida sem o tempero certo perde a graça…
Fui! (colocar minha melhor calcinha bem coberta por baixo do meu jeans preferido, afinal já tem muita bunda de fora por aí…)

Cris Coelho

A minha literatura é livre de estereótipos, padrões e convenções. Ela entrega poesia onde há cotidiano. E renova minha fé em mim e no mundo. Cris Coelho, Escritora & Poetisa

2 thoughts on “Vulgar

  1. Verdade Mariel… Mamãe com câncer… Maria Scarlet tá me batendo… rs Mas vou voltar!!! bj e Feliz Natal!!!

Comments are closed.