Pular para o conteúdo

Cidade Maravilhosa

março 2, 2012

Desde a “Re-colonização” do Rio com as performáticas expulsões dos saltimbancos marginais, a Cidade Maravilhosa vive o seu momento de esplendor. É “cool” ser portador da doença TOCC: “Transtorno Obsessivo Compulsivo Carioca”, é “cool “amar a praia sobre todas as coisas” e mais “cool” ainda é ser aficionado pela vida saudável. Tudo isso é lindo mesmo, é emocionante, é legítimo.
Sem querer me contrapor ao adjetivo elogioso, ousaria eu, atrevida e louca, dizer que é maravilhosa, mas não a cidade toda, e sim a orla inteira da praia e maravilhosos alguns poucos bairros da Zona Sul e Oeste. É deslumbrante a visão das montanhas cheias de verde (e de barracos coloridinhos) nos morros que terminam no mar, assim como a riqueza de árvores centenárias ou mesmo de poucos anos que crescem e florescem cheias de vigor no nosso clima extraordináriamente perfeito para a proliferação da espécie vegetal. A natureza é perfeita, o que a destrói é a mão do homem. Se Deus tem um xodó especial com essa parte específica do Seu quintal, Ele deve estar bem furioso com o estrago que nós, ou aqueles do governo, fizemos ou fizeram com o seu Badulaque Tropical.
Não tem jeito, a natureza é sábia, mas também responde aos estímulos externos. Se uma mulher com características genéticas super favoráveis começar a tomar coca-cola todo dia, não fizer nenhum exercício para manter seu “corpicho bacana” e fumar maconha dia e noite, o resultado final do seu “carro alegórico” vai ser mesmo desastroso… Assim como o resultado que encontramos na “Cidade Maravilhosa”: “celulites” em forma de lixo espalhadas por toda parte do Rio (que não sejam a orla e os bairros elegantes), “bundas caídas” em forma de edificações velhas e sem reformas estruturais e estéticas – Alguém já reparou nos prédios do Elevado da Perimetral???, e por fim, “neurônios” confusos e em pânico representados por um trânsito caótico e aflitivo… É a essa “desordem estética e desfuncional” a que me refiro quando digo que a Cidade nao pode ser considerada “Maravilhosa” se a observamos em um contexto global que inclui saneamento, paisagismo, limpeza, segurança e outros tantos fatores. É bonita? Sim, é linda se a observamos de frente, com um vestido negro com uma fenda enorme na perna, by Angelina. Mas se vira de costas e está desnuda… Aí o que se vê é um corpo cheio de celulites e hematomas, com uma bunda flácida e várias tatuagens decadentes…
Com o perdão da palavra, vou mudar o nome da minha “Cidade Maravilhosa” para: “O&AB Maravilhosos”… E saio correndo, antes que eu seja linchada!!! Fui!

Legenda:  O&AB: “Orla & Alguns Bairros” Maravilhosos…

One Comment leave one →
  1. março 2, 2012 2:58 pm

    Perfeito tudo que vc escreveu, e ainda poetizou… Também sou feliz por ser Brasileira e carioca, mais sei que a cidade maravilhosa, tem seus encantos e tem seus desencantos.
    Logo que vim morar aqui tracei exatamente o mesmo paralelo, entre Bogotá x Rio, não teve jeito, Ordem e progresso esta na nossa bandeira, mais falta bastante né amiga? rsrsrs
    Infelizmente, a cidade é como um casal que tem tudo pra dar certo, mais as pessoas tendem a olhar pro próprio umbigo e não colaboram umas pra outras. Ser a maior cidade com lixo espalhado nao é elogio, o prefeito lançou um lixo metro pra medir o que é jogado na cidade e não nas lixeiras. Somos campeões disso tem noção?

    Beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: