BRUXAS

A red-haired woman with curly hair looks in a black corset and lingerie smokes a pipe on a black background. Conceptual photography

O feminino de todos os seres que habitam este lugar está ganhando vida em formato de desejos e quebra de antigas tradições. Nossa sociedade está evoluindo em direção ao rebuscado patamar de cores, curvas e pensamentos não-ortodoxos. Somos levados por elas a pensar com a razão que molda atitudes respeitosas, sem deixar, entretanto, que nosso olhar se desfaça dos desejos óbvios que sentimos ao admirar um simples par de mamilos abastecidos com toda a delicadeza que só uma mulher pode armazenar dentro de si.

E justamente hoje, no dia delas, damos as boas-vindas às novas dores que precipitam as descobertas do que será adequado diante do olhar maduro de toda uma geração que encontra novas estrofes para compor seus versos de amor, novas artimanhas para protagonizar um romance e novas diretrizes do que deve ser dito, tocado ou consentido por elas. 

Porque o que antes significava azar hoje pode ser o caminho para encontrar aquilo que nem sabemos que buscamos, mas que será o consolo para as nossas dores supérfluas e nossas cicatrizes permanentes. E se “perseguir nossos sonhos” era tido como crendice propagado na paróquia da igreja do bairro, atualmente é a estrofe que usamos para levantar da nossa cama todos os dias.

E, embora tudo o que vemos atualmente possa parecer distante do que imaginamos há anos, temos que entender que o caminho permanece o mesmo, mas nós mudamos o tempo todo. 

Fui! (Curtir minha sexta-feira 13…)

Cris Coelho

A minha literatura é livre de estereótipos, padrões e convenções. Ela entrega poesia onde há cotidiano. E renova minha fé em mim e no mundo. Cris Coelho, Escritora & Poetisa

Deixe uma resposta