Pular para o conteúdo

Manto Sagrado

fevereiro 9, 2019

chuteira

Perdoa, meu Pai, perdoa as lamúrias do seu filho pródigo, que tentou ir além dos passos ensaiados, driblando o desconhecido, em terras nobres de nomes consagrados pela fama e pelas jogadas encantadas.

Foi uma ilusão acreditar que um dia chegaria lá, mas quem sabe se não cheguei de alguma forma? Alcançar a fama através das chamas, daquelas que consumiram meu corpo com a mesma vontade com que eu entrava nos campos para jogar mais uma das várias partidas fortuitas, que encharcavam meus cabelos de suor e meu coração de alegria… Alcançaria meus pleitos por vontade própria só com o toque suave dos meus pés, que corriam atrás do meu sonho mais pueril, aquele que se desfez em uma noite maldormida, uma dessas em que acreditava que estava seguro, debaixo dos cobertores que me agasalhavam, enquanto meus sonhos viravam pesadelo debaixo dele, do ‘urubu de ouro’, o urubu da sorte maldita, que me fez despedir com antecedência da vida que minha mãe me havia dado para brindar com sorte o futuro de gols e passes, que se desfizeram sorrateiramente, na calada da noite, sem que eu conseguisse calçar minhas chuteiras aladas, sem que eu conseguisse dizer adeus a ela, sem que eu conseguisse pisar de novo na grama que eu tanto amei, com a qual eu tanto sonhei.

Vivo hoje em um outro campo, cercado de cores por todos os lados, mas almejo, de alguma forma, tocar no manto sagrado que um dia me envolveu com amor, que me trouxe fé e esperança, que me desintegrou em seu negro e fez meu vermelho escorrer por entre meus pés calejados e amparados pela sorte, que nesta noite não me acompanhou até o campo; a sorte que se escondeu atrás do gol, em um relance de craque que espera a segunda chance para entrar no jogo. 

Pena que esse jogo já terminou para mim… mas visto meu negro em luto por todos que hoje choram em cima das asas desse “Urubu de glórias”, que se despede inebriado de um pranto sem fim, sem retorno, sem passes e sem dribles. 

Fui! (…)


* em memória dos 10 meninos mortos no incêndio do Centro de Treinamento do Flamengo.

** meus mais profundos sentimentos aos familiares.

One Comment leave one →
  1. fevereiro 10, 2019 10:34 pm

    Bela homenagem a tão difícil e dolorosa situação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: