Em Seus Braços

Em seus braços me sinto livre; neles estou completa. Sou eu, na minha melhor versão, que se encontra com você nos arbustos da nossa vaidade e nas dobras dos nossos pecados. É ali, entre seus braços, que me sinto enorme, pronta para enfrentar meus mais ardilosos demônios e pronta para encarar a vida que planejei ao seu lado. 

Seu abraço é um alicerce que sustenta o peso da minha alma cansada; que grita por socorro em sussurros ao pé do ouvido; que geme em espasmos que imitam orgasmos, mas que na verdade são meros reflexos do meu corpo lhe dizendo para ficar.

E quando estou ali, dentro dos seus braços, sinto-me homenageando Deus, em um compasso de alegria e gratidão. Sinto-me eterna, como se esse tempo fosse mero acaso do destino, como se a minha vida toda tivesse sido um teste para chegar até aqui. 

São nossos corpos que se contorcem em forma de oração, que entregam a tão desejada paz que nossa alma precisa; que se formam em uma onda de plenitude e entrega, que costumamos chamar de amor, mas eu sei que é mais que isso…

Fui! (para seus braços…)

Cris Coelho

A minha literatura é livre de estereótipos, padrões e convenções. Ela entrega poesia onde há cotidiano. E renova minha fé em mim e no mundo. Cris Coelho, Escritora & Poetisa