Pular para o conteúdo

Sua Benção

agosto 7, 2018

Depois de tantos passos, de tantos encontros e de tantas reviravoltas na vida, volto para você com um único pedido: sua benção. Peço que você me compreenda, que entenda que tudo que fiz foi por mim, para me sentir melhor com a minha vida, mesmo sabendo que ela é mais importante para você do que para mim…  


Sei que você ficou preocupada com alguns caminhos tortos que tomei, mas saiba que eles foram providenciais para chegar até aqui, na rua enlamaçada a e cheia de desvios. E se você não se contentou com os sapatos que eu nunca calcei foi porque você sabia que em algum momento eu ia me machucar. Sim, eu me machuquei e meus pés ficaram cheios de feridas, mas foi bom saber que eu tinha esse par de sapatos guardados; e, ainda que pequenos, ainda que desbotados, foram eles que me lembraram do conforto que existe no seu colo.


Não aprendi ainda a obedecer suas ordens, mas hoje consigo entender seu amor exagerado, cheio de cuidados extremos e afetos desconcertantes. Aprendi a escutar sua voz quando a chuva pesada insistia em cair sobre meus ombros descobertos. Aprendi a te ouvir quando você já não estava ao meu lado para dizer coisa alguma, porque o que havia sido dito foi adiante com o vento; não se apagou com as águas que tudo lavam e que também não conseguiram lavar aquela mancha de batom do seu beijo carinhoso, no dia em que cruzei por aquela porta…


E se você me perguntar se vou caminhar descalça de novo, te respondo que sim. Vou descalça em busca do meu destino porque ao final da estrada sei que você estará lá, segurando meus sapatos e pronta para me dar a sua benção novamente.


Fui! (buscar sua benção, descalça e debaixo da minha chuva…)

 

3 Comentários leave one →
  1. agosto 7, 2018 1:18 pm

    seus textos estão cada vez mais brilhantes e esse livro de crônicas tem que ser editado! desculpe não responder pelo whatts, mas copiei o endereço e assisti a entrevista. você e também o entrevistador, ofereceram param novas perspectivas de leitura de Partitura… vou reler. muito obrigado, Cris. acompanho sempre, desejando sucesso em sua carreira. o meu abraço amigo.

    • agosto 24, 2018 11:05 am

      Obrigada meu querido amigo literário! Fico muito feliz por ter gostado do livro! Seguiremos juntos pela estrada da poesia, embalados pelo som da Maria Scarlet! Um abraço grande!!! Cris Coelho

  2. agosto 8, 2018 9:17 pm

    Muito bonito, caso seja esta a palavra certa!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: