Aos Olhos dos Outros

mariascarlet

Eu vi minha vida através dos olhos de quem eu amo. Vi momentos de felicidade, de tristeza, de gozo, de raiva. Vi minha vida sob a ótica deles, dos meus amores. Fui grande aos olhos dos meus filhos, mesmo quando estava com medo. Fui pequena aos olhos dos meus pais, mesmo quando me achava indestrutível. Fui esperta aos olhos da minha avó, mesmo quando recebi as notas mais baixas da minha vida…

Fui extremamente infeliz com meus antigos romances, aos olhos do meu novo companheiro. E fui muito, muito feliz, aos olhos deles, meus ex-amores…

Fui louca e esquisita aos olhos de vários amigos queridos, mas aos olhos deles também fui também muito doce e divertida.

Fui epecial para quem eu tanto amo e, sem acreditar direito, fui especial também para as pessoas anônimas que apareceram na minha vida, aquelas pessoas que nunca dei tanta bola, mas que sempre tratei com educação.

Fui muitas, em várias circunstâncias da minha vida. E, de todas as pessoas vistas, a que mais me surpreendeu, foi aquela que eu vi no reflexo do meu espelho: a pessoa que eu enxergava em mim…

Fui! (Me ver melhor…)

 

 

Cris Coelho

A minha literatura é livre de estereótipos, padrões e convenções. Ela entrega poesia onde há cotidiano. E renova minha fé em mim e no mundo. Cris Coelho, Escritora & Poetisa

2 thoughts on “Aos Olhos dos Outros

  1. Obrigada pelas lindas palavras “mararomano”. Obrigada!!! Bjs Cris Coelho

  2. Gostei! Este trecho me é comum “Fui epecial para quem eu tanto amo e, sem acreditar direito, fui especial também para as pessoas anônimas que apareceram na minha vida”. A gente descobre que o respeito à nossa existência flui, nem sempre daqueles que doamos nosso coração, mas também das pessoas flores que aparecem no caminho, sem aviso, sem nenhum tipo de apego ou interesse. Aproveite as energias, o amor dos que amamos, tem a cor dos olhos deles, às vezes nos amam imensamente sem que percebamos. Não tem medida. Bom dia!

Comments are closed.