Seu Suor

seio perfil preto e branco

Hoje tudo o que preciso é de um pouco do seu suor no meu corpo molhado. Preciso dele, do suor cheio de pecados aflorados no caos da minha vontade. Do suor espontâneo, que vem com cheiro de sexo e lembranças criadas. Quero ele, o seu suor mentiroso, aquele que mente quando esconde o seu desejo por outra, só para entregar o meu prazer. Quero seu suor com todas as emoções que ele traz, com a umidade excessiva e o calor que acompanha sua vontade. Preciso dele, do seu suor sujo de desejos perversos e de maldades não concretizadas. Do suor que tem a medida certa para a acidez do meu corpo…

Cris Coelho

A minha literatura é livre de estereótipos, padrões e convenções. Ela entrega poesia onde há cotidiano. E renova minha fé em mim e no mundo. Cris Coelho, Escritora & Poetisa

Deixe uma resposta