Despedida de Solteira

A viagem terminou e só pensava conseguia pensar naquela garota gaúcha que me enfeitiçou com seus olhos azuis turquesa… pensava nos seios pequenos e na sua ousadia em desfilar por aí com uma blusa semi-transparente! Pensava na forma como movimentava as mãos, no detalhe do cabelo curto descolorido artificialmente que teimava em cair sobre seu rosto e que era providencialmente recolocado atrás da orelha direita; pensava nas unhas compridas com esmalte de cor vinho e no tique nervoso que ela tem, cada vez que coça o nariz para a lateral.

Para continuar lendo o restante do texto Faça Login ou Cadastre-se.

Cris Coelho

A minha literatura é livre de estereótipos, padrões e convenções. Ela entrega poesia onde há cotidiano. E renova minha fé em mim e no mundo. Cris Coelho, Escritora & Poetisa

Deixe uma resposta