Entre Minhas Partes

Entre minhas partes guardo seu prazer. Entre elas te saboreio sem culpa. Tenho seu sabor e sua textura impregnados nas dobras da minha memória… são seus os gemidos de prazer, que ecoam no meu corpo dormido. São suas as mãos que vagaram pelas zonas proibidas do meu derriére. É seu o meu gozo, que agora transborda pelas lembranças pecaminosas do nosso sexo sujo e divino…

Cris Coelho

A minha literatura é livre de estereótipos, padrões e convenções. Ela entrega poesia onde há cotidiano. E renova minha fé em mim e no mundo. Cris Coelho, Escritora & Poetisa