Distraída

Distraída com o som da sua voz, caminho em passos lentos. Distraída com toque da sua mão no meu corpo, vago pela rua. Distraída com o sabor dos seus líquidos, engulo meu café sem gosto. Distraída por seu olhar faminto eu me aproximo. Distraída por você, eu me apaixono e me entrego…

Cris Coelho

A minha literatura é livre de estereótipos, padrões e convenções. Ela entrega poesia onde há cotidiano. E renova minha fé em mim e no mundo. Cris Coelho, Escritora & Poetisa