Naquela Tarde…

Naquela tarde, você me deu um pouco do seu corpo, com toda a suavidade da sua pele e o calor que saía dela; você me deixou tocar nos precipícios e nas dobras, explorar as partes mais recheadas e adentrar as cavidades mais inesperadas… naquela tarde, ao lado da sua bicicleta, você me mostrou por onde começaríamos a nossa história, que é tão grande e próspera quanto a imensidão do seu rabo…

Para continuar lendo o restante do texto Faça Login ou Cadastre-se.

Cris Coelho

A minha literatura é livre de estereótipos, padrões e convenções. Ela entrega poesia onde há cotidiano. E renova minha fé em mim e no mundo. Cris Coelho, Escritora & Poetisa

2 thoughts on “Naquela Tarde…

  1. Obrigada Alberto! Seja bem-vindo ao universo da Maria Poeta! bjs, Cris Coelho

Comments are closed.