Devagar…

Tento entrar dentro da sua mente inquieta, mas percebo que é muito mais desafiador do que entrar em seu corpo fácil… te peço um pouco de tempo para entender o que te motiva, o que vai te faz gozar e o que te faz rir. Quero vislumbrar a maravilha que é ver você tirando sua roupa assim, devagar e sem pressa, porque quero respirar cada segundo do seu corpo, sem hora para acabar, somente com pausar para recuperarmos o fôlego. Quero você assim, inteira e disponível para me contar seus segredos mais escondidos e suas vontades mais genuínas…

Para continuar lendo o restante do texto Faça Login ou Cadastre-se.

Cris Coelho

A minha literatura é livre de estereótipos, padrões e convenções. Ela entrega poesia onde há cotidiano. E renova minha fé em mim e no mundo. Cris Coelho, Escritora & Poetisa