Canção da Alvorada

Em incessantes minutos eles me convidam para partir, sou levada ao extremo da minha ignorância para me ater a um segundo sem paz ou penitência. Um segundo de nada, seguido por intercaladas noites de frio que se desfazem com o anúncio da alvorada.

Para continuar lendo o restante do texto Faça Login ou Cadastre-se.

Cris Coelho

A minha literatura é livre de estereótipos, padrões e convenções. Ela entrega poesia onde há cotidiano. E renova minha fé em mim e no mundo. Cris Coelho, Escritora & Poetisa

2 thoughts on “Canção da Alvorada

  1. Oi tamyres! Seja bem-vinda ao universo da Maria Scarlet!!! Claro que sim! Na verdade essas fotos eu busco na internet, são de domínio público. Bjs Cris Coelho

  2. Olá, me chamo Tamyres e estou criando um Instagram de auto ajuda e escritas espíritas. Gostei muito da sua foto. Posso usá-la como capa?

Comments are closed.