Aquela Que Habita Em Mim

Sou aquela que habita em mim, que descobre horizontes novos a cada inspiração cotidiana, a cada lembrança de quem fui e a cada vontade de viver o que jamais pertencerá à minha jornada… sou eu, um ser curioso que encontra motivos dentro da minha alma sorrateira para camuflar a vontade que tenho em encontrar novos rumos, mesmo sabendo que meu caminho aponta para a direção certa.

Escolho seguir em linha reta rumo ao altar da minha virgindade, aquele que guarda meus desejos genuínos e pensamentos que ainda não foram corrompidos, cheios de verdades inconfundíveis e com uma essência que exala meu perfume mais íntimo.

Sou aquela que habita minha alma, meus pensamentos e minhas vontades; sou o lado que não pensa, apenas sente. Sou a versão mais pura de tudo que represento, sem contaminar-me com outros quereres inventados, sem adequar-me a outras circunstâncias e sem fazer-me refém de versões que não correspondem à minha parcela de verdade.

Sou eu, a parte mais feliz de mim, que conjuga os sonhos não vividos com a expectativa do que vou encontrar em meus pensamentos mais indecentes. Sou aquela história não acabada, com vários finais a escolher, cada um melhor que o outro, como se fossem eles, coleções de histórias não contadas e versões perfeitas dos meus desejos mais reais…

Eu sou Aquela Que Habita em Mim, e que vive na melhor de todas as minhas versões: a minha.

Fui! (Me escutar…)

Cris Coelho

A minha literatura é livre de estereótipos, padrões e convenções. Ela entrega poesia onde há cotidiano. E renova minha fé em mim e no mundo. Cris Coelho, Escritora & Poetisa