Respirar

Às vezes, tudo e só o que precisamos, é RESPIRAR. 

Respirar com calma, com profundidade. Respirar antes de responder. Respirar para pensar melhor. Precisamos respirar para ventilar e circular a energia que está aí, estacionada. Precisamos respirar para poder enfrentar os fantasmas que nos perseguem. 

Respirar para viver, em seu sentido mais profundo da palavra. “Respirar para viver”, que é bem diferente de “respirar para não morrer”. 

Respirar, só respirar. Às vezes, e quase sempre também, é o que precisamos para acordar. Precisamos respirar para rever nossos conceitos, para aceitar darmos um passo para trás, para nos permitirmos pedir desculpas. Respirar para mudar o que está errado, e o que está certo também, mas que podia estar melhor. Respirar para melhorar. 

Respirar para permitir-nos também nada fazer, em circunstância alguma. Respirar para sentir nosso corpo. Respirar para nos ouvir. Respirar para nos encontrarmos de novo, em algum ponto perdido em que ficamos sufocados e esquecemos de respirar…

Fui! (Respirar para me buscar…)

* Crônica publicada originalmente em 2016, no site da Maria Scarlet.

Cris Coelho

A minha literatura é livre de estereótipos, padrões e convenções. Ela entrega poesia onde há cotidiano. E renova minha fé em mim e no mundo. Cris Coelho, Escritora & Poetisa