Pelo Vale…

Ando por este vale sem saber direito para onde ir. Procuro por você e não consigo encontrar seu olhar. Suas mãos sempre estiveram ali, perto das minhas, para que eu pudesse agarrar se precisasse. Mas eu quase não precisei delas porque na verdade eu queria caminhar na frente, queria correr e ser livre. Queria ser livre de você.

Para continuar lendo o restante do texto Faça Login ou Cadastre-se.

Cris Coelho

A minha literatura é livre de estereótipos, padrões e convenções. Ela entrega poesia onde há cotidiano. E renova minha fé em mim e no mundo. Cris Coelho, Escritora & Poetisa