Margaridas pelo Caminho

Te deixo minha flor preferida… minha margarida ordinária e simples. Ela combina com a minha alma, igualmente simples e descomplicada.  E, se ainda assim, pareço complexa é porque me defendo com várias máscaras e com inúmeros traumas que transformo em gigantes arabescos para esconder a minha verdadeira beleza, aquela genuína que reflete a minha essência doce e sensível.

Para continuar lendo o restante do texto Faça Login ou Cadastre-se.

Cris Coelho

A minha literatura é livre de estereótipos, padrões e convenções. Ela entrega poesia onde há cotidiano. E renova minha fé em mim e no mundo. Cris Coelho, Escritora & Poetisa

One thought on “Margaridas pelo Caminho

Comments are closed.