O Depois

Muitos dizem que o melhor do sexo não é o momento propriamente dito, mas sim o momento que antecede ao famoso evento. Outros dizem que bom mesmo é o durante, no percurso da maratona de troca de fluídos. Há também os que classificam como melhor momento o “depois”, aquele justo quando acaba a “fogosa peça de teatro”. Na contramão dos comentários e opiniões (pra variar, claro!) sugiro que o melhor momento, o “melhor melhor” não é nem o antes, nem o durante e nem mesmo o depois (o logo depois quero dizer). O melhor de todos os momentos é aquele que vem um pouco depois do “depois do ato consumado”. 

Para continuar lendo o restante do texto Faça Login ou Cadastre-se.

Cris Coelho

A minha literatura é livre de estereótipos, padrões e convenções. Ela entrega poesia onde há cotidiano. E renova minha fé em mim e no mundo. Cris Coelho, Escritora & Poetisa