Ano 13: Raízes

Ano novo. Ano novo com “vida nova”. Mas com vida nova no mesmo corpo. No mesmo corpo que criou raízes e se desenvolveu em diferentes receptáculos, com adubos e fertilizantes distintos nas várias fases da nossa existência. Nesse novo ano, no ano 13, vamos podar as folhas, cuidar da aparência, mas recordar a matriz que sustenta toda essa beleza externa. Perceber as raízes que cresceram tão profundas, que se desenvolveram aonde só é possível encontrá-las se revirarmos a terra que as encobrem.

Para continuar lendo o restante do texto Faça Login ou Cadastre-se.

Cris Coelho

A minha literatura é livre de estereótipos, padrões e convenções. Ela entrega poesia onde há cotidiano. E renova minha fé em mim e no mundo. Cris Coelho, Escritora & Poetisa